fbpx
Agronegócio
Publicação em 18 de junho de 2021

Qual o melhor drone para pulverização de lavouras?

Uma alternativa que vem sendo muito utilizada para aplicação de insumos nas lavouras é o drone para pulverização.

Já que eles são aparelhos versáteis que podem ajudar na economia de uso dos produtos agroquímicos, que costumam representar grande parte das compras de uma fazenda.

Ao utilizar um drone para pulverização, o produtor rural consegue acessar áreas de difícil acesso nos talhões. Mas, antes de investir em um equipamento como esse ou contratar o serviço terceirizado é importante conhecer melhor as funcionalidades dos drones.

O que faz um drone para pulverização?

Drones são veículos aéreos não tripulados, remotamente pilotados. Quando utilizados para pulverização, uma avaliação dos cultivares necessita ser feita anteriormente. Além disso, para “pilotar” um drone é preciso uma capacitação.

O drone para pulverização age de forma bem parecida com a pulverização convencional, após a avaliação das lavouras, as formas dos jatos, os bicos e a vazão são escolhidos de acordo com a necessidade das plantas.

Para preparação dos produtos, são realizados procedimentos iguais ao da pulverização com outros equipamentos. Inclusive, a calda (mistura de agroquímicos com água) é feita da mesma maneira em um tanque.

Durante a fase de preparação do drone, os planos de voo são estabelecidos e inseridos nos equipamentos para que eles possam realizar suas operações nas lavouras.

Quais os benefícios do uso de um drone para pulverização?

Com o uso de drones o georreferenciamento dos talhões é exato, isso possibilita que os insumos sejam aplicados nos pontos que realmente necessitam, gerando economia no uso de agroquímicos.

A aplicação no local, momento e com a dose certa de produtos é mais barata e eficiente que a aplicação na área total da lavoura.

Além disso, o drone para pulverização também pode ser utilizado para controlar reboleiras de ervas daninhas resistentes e em locais de difícil acesso no campo.

Os equipamentos podem ser utilizados quando os cultivares já estão estabelecidos ou para aplicação em aceiros (cercas, barrancos e canais vizinhos).

Outro benefício do uso de drone para pulverização é que os trabalhadores não precisam ficar expostos à química dos produtos e não existe risco de pisoteamentos da lavoura.

Principais modelos disponíveis no mercado

O uso de drone para pulverização ainda é baixo no Brasil, mas vários modelos já estão disponíveis no mercado, como:

Agras MG-1

Agras MG-1

O Agras MG-1 é o drone mais utilizado para pulverização de lavouras no Brasil, ele é fabricado pela DJI, empresa chinesa de tecnologia presente em diversos países.

O modelo pode carregar até 10 kg de líquido e tem o formato de octacóptero, pulverizando cerca de 3 a 4 hectares por hora de funcionamento. Por isso, o Agras-MG1 é cerca de 50 vezes mais rápido que os pulverizadores convencionais.

ElevaSpray 150

ElevaSpray 150

Desenvolvido por uma startup brasileira, o ElevaSpray 150 é um modelo recente no mercado. Ele possui capacidade de voo de 2 horas e tanque de 75 litros medindo 5,5 metros.

Sua operação pode chegar a cobrir 20 hectares por dia, sendo utilizado geralmente para aplicação noturna. O ElevaSpray 150 também possui sensores para detecção de objetos e botão para desligamento imediato, se necessário.

Drone Pelicano

pelicano

O Drone Pelicano é fabricado pela empresa brasileira Skydrones e pode aplicar até 8 litros de produtos por voo. No total, o equipamento possui 6 bicos com largura de 4 a 5 metros em estrutura de fibra de carbono e é capaz de pulverizar de 5 a 10 hectares por dia.

Daxi 10A e Daxi 50A

Daxi 10A e Daxi 50A

Os modelos de drone para pulverização da XMobots e Geo Agri Tecnologia Agrícola são ideias para aplicação de insumos em áreas de risco ou com difícil acesso.

Os dois possuem um formato de mini helicópteros e não precisam de radiocontrole, já que vão direto aos pontos pré-definidos.

Como controlar um drone?

A operação de um drone convencional pode ser bem diferente da feita com os drones de pulverização, pois esses exigem muita precisão.

Em primeiro lugar, para operar um equipamento de voo é necessária uma autorização dada pela ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil. Os drones são cadastrados conforme seus pesos, todos os modelos com mais de 250 gramas precisam de cadastro ou de registro no órgão.

Atualmente, a agência permite o uso de drone para pulverização de lavouras desde que o equipamento pese até 25 quilos, com a carga já inclusa.

Conclusão

Muitas tecnologias estão sendo criadas e usadas no campo, uma delas é o drone para pulverização de cultivares. Ele é recomendado para fazendas que buscam economia no uso de insumos e querem mais precisão na hora da aplicação nas plantas.

O uso de equipamentos como este para pulverização ainda não é tão comum no Brasil, mas vários modelos têm sido vistos em feiras e outros eventos de inovação agropecuária.

O Grupo Siagri também trabalha com tecnologia para o campo, voltado para a gestão de fazendas, não deixe de conhecer nossas soluções e conferir outros conteúdos feitos especialmente para os produtores rurais brasileiros.

Cicilio Manfroi

Cicilio Manfroi

Arquiteto de Soluções no Grupo Siagri há mais de 8 anos. Responsável pela estruturação de oferta do ERP AgriManager de encontro com a produção agrícola, beneficiamento de sementes e beneficiamento de algodão.