fbpx
Agronegócio
Publicação em 01 de setembro de 2020

Gestão do limite de crédito por safra para o distribuidor de insumos

Na distribuição de insumos tão importante quanto saber atribuir o limite de crédito, é poder realizar a gestão do limite de crédito por safra, de forma tranquila e eficaz.

Sabemos para os centros de grandes culturas, como soja, milho ou algodão, este desafio ainda é o maior. Afinal, essa gestão de disponibilidade de compra (limite) ultrapassa a barreira temporal, cruzando limites atribuídos para ciclos/safras distintas.

Gestão do limite de crédito por safra: na prática, do que estamos falando?

Imagine que em uma análise de crédito, o limite atribuído ao produtor foi de R$1,5 MI, onde R$1 MI foi destinado para a 1 Safra (SAFRA 2020/2021 – SOJA) e R$0,5 MI se destina a 2ª Safra (SAFRA 2021/2021 – MILHO).

Até aqui, tudo bem! O problema acontece quando as negociações se cruzam em uma linha de tempo, exemplo:

  • 1ª Safra negociações vão de maio/2020 até março/2021; 
  • 2ª Safra negociações vão de julho/2020 até agosto/2021.

Podemos observar que no exemplo citado temos negociações que se utilizam do mesmo espaço tempo (julho/2020 e março/2021), porém estamos falando de safras e culturas distintas, e por esse motivo, não podemos deixar que o limite total atribuído seja consumido em uma única safra.

“Então é só controlar esse limite segmentado por Safra e pronto!”, você pode estar pensando.

Na teoria sim, mas será que sua Distribuidora de Insumos está totalmente preparada para se adaptar a esse modelo?

Como fazer essa gestão na prática?

Agora que você já sabe o que é a gestão de limite de crédito, vamos citar todos os pontos necessários para que você consiga, de fato, gerir esse processo de forma tranquila:

1- Política

Sabemos que nesse mercado, cada companhia adota o seu modelo de negócios, por isso, é muito importante que todos tenham de forma clara quais são as políticas de créditos adotadas.

2- Rating

O rating é um importante aliado do seu analista de crédito, pois vai determinar qual é o risco que a companhia terá assumindo negócios com cada cliente.

3- Garantias

Embasada na sua política, bem como no rating de risco do seu cliente, as garantias devem estar devidamente estruturas para cada ciclo/safra.

4- Limite de crédito

Diferente do conceito rotativo, onde há um limite geral e o retorno deste limite se dá conforme a liquidação dos títulos, o limite por safra, obrigatoriamente deverá ser analisado para cada safra corrente

Nesse segmento, cada safra tem suas particularidades. Também é necessário que a definição desse limite seja atribuída de forma segmentada, ou seja, quanto poderá ser escoado para Safra 20/21 e quanto será para Safra 21/21.

5- Pedido de Venda

Defina uma política comercial que em todas as suas vendas, a informação da safra deverá estar devidamente descrita no pedido, com registro obrigatório desta venda apontando a safra de consumo.

6- Título em Aberto

Se você já começou a rodar a safra, haverá títulos em aberto que também deverão compor esse comprometimento do crédito, ou seja, é importante que esses títulos também sejam segmentados para que haja a devida alocação.

E por que fazer essa gestão de limite de crédito é tão importante?

Já parou para pensar que tem determinados clientes que é preciso acompanhar de perto, e que não podemos escoar produtos para sua safra além da sua capacidade produtiva?

E esse cliente estiver, por exemplo, desviando insumos? Ou até se na prática o limite analisado é atribuído ao cliente, e não chega ao Business Operation (responsável pelo faturamento), como fica essa gestão?

E ainda, o que acontecerá se você precisar definir uma regra de reanálise de crédito dos seus clientes e não conseguir implementar esse processo?

“Mas eu não tenho uma área de crédito estabelecida” ou “Eu não consigo as informações necessárias”.

Seja qual for o motivo, quando se utilizar uma gestão de crédito por safra, obrigatoriamente há um reanálise do parceiro.

Para que essa gestão de crédito aconteça de forma estruturada, é fundamental o uso de ferramentas tecnológicas conectadas com esse propósito, como por exemplo o ERP AgriBusiness do Grupo Siagri.

Afinal, a gestão de limite crédito requer cautela, qualificação e uma visão analítica sobre a empresa. Sem isso, o distribuidor fica exposto a riscos que podem comprometer a sobrevivência do seu negócio. Aproveite e conheça o ERP Agribusiness, o software que é líder no mercado de distribuição de insumos agrícolas, basta clicar aqui.

Marcos Souza

Marcos Souza

Coordenador da Consultoria AgroScore no Grupo. Há mais de 8 anos no Agronegócio, estruturo processos de Distribuidores de Insumos, Lojas Agropecuárias, Armazéns e Originação de Grãos.