fbpx
Agronegócio
Publicação em 02 de agosto de 2021

5 práticas para a redução de custos logísticos no Armazém de Grãos

Com o crescimento das operações e, consequentemente, da concorrência, a logística possui um papel estratégico nas empresas. Porém, muitas vezes, os custos podem ficar no caminho do desenvolvimento.

O custo logístico – soma dos gastos com transporte, estoque, armazenagem e serviços administrativos – consome 12,7% do PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil. Em 2020, apresentou um gasto de R$ 811 bilhões.

Considerando esses dados, a crescente competitividade e o surgimento de clientes mais exigentes, há uma necessidade redução de custos logísticos sem perda da qualidade do serviço.

Por isso, é necessário ter conhecimento pleno sobre quais são esses custos e que práticas podem favorecer a redução destes.

Quais são os principais custos logísticos e por que reduzi-los?

O processo logístico envolve todos os serviços que ocorrem na cadeia de suprimentos no que se refere à movimentação de produtos, ou seja, abrange desde o fornecimento, passando pela produção até a entrega ao cliente final!

Realizar uma boa gestão de custos logísticos pode significar se destacar no mercado e conquistar mais clientes.

No mercado de Distribuição de Insumos agrícolas, as mudanças na logística já são realizadas para que, cada vez menos, os clientes tenham que ir de loja em loja. No Armazém, esse cenário não seria diferente!

Primeiramente, precisamos relembrar que os custos podem ser tanto variáveis quanto fixos. E, para ser possível reduzi-los de forma que não prejudique os serviços e sua qualidade, é preciso entender quais são os principais custos logísticos:

Armazenagem

Um dos principais fatores que podem gerar altos custos para uma empresa são as despesas com armazenagem. Tudo o que se refere à gestão de estoque e à armazenagem pode interferir nas contas da companhia.

E isso inclui o aluguel do armazém, materiais como paletes e outros equipamentos e custos de mão de obra.

Transporte

Combustível, gestão de frota, aquisição de veículos e depreciação são fatores que fazem parte dos custos com transporte. Além disso, no Brasil, esses custos podem aumentar devido à estrutura rodoviária do país, que contribui para a depreciação dos veículos.

Tributação

Impostos relacionados à logística também se configuram como uma fonte de gastos para as empresas do setor. O nosso país possui uma carga tributária alta que inclui impostos como: o CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) e ICMS (Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal).

Custos tecnológicos

Para manter o nível de competitividade perante o mercado, é essencial tornar as entregas mais rápidas e eficientes e, ao mesmo tempo, reduzir erros e custos e manter o estoque sob controle.

Custos com pessoal

Aqui se compreende a mão de obra necessária para o trabalho, sendo preciso levar em conta todos os gastos que precisam ser feitos com os funcionários (salários, vale-transporte, taxas legais como o FGTS etc.), visto que eles são indispensáveis para o funcionamento dos processos.

Assim, com uma gestão bem planejada, executada e controlada, uma empresa já estará um passo à frente de assegurar o seu faturamento, reduzir custos de logística e se manter competitiva no mercado.

5 práticas para realizar a redução de custos logísticos no Armazém

Agora, já é possível analisar como desenvolver um planejamento para reduzi-los de forma segura e sem prejudicar a qualidade.

Destacamos 5 práticas que ajudam a reduzir custos logísticos. São elas:

1. Crie um planejamento e mapeie os processos logísticos

O primeiro passo para implementar uma redução de custos logísticos no Armazém é desenvolver um planejamento que vise estudar as fontes de despesas e identificar oportunidades de redução.

Assim, é necessário mapear os processos logísticos e adotar práticas para que todas as etapas fiquem mais eficientes por meio da otimização do uso de tempo e recursos, evitando gargalos e restrições causadas por perdas e desperdícios.

Para isso, é preciso estudar as sequências operacionais e fazer ajustes para que sejam mais eficientes.

2. Implemente um processo de roteirização

O transporte é o responsável pela maior parte dos custos logísticos, sendo assim, ao buscar formas de como reduzir custos logísticos em uma empresa, é muito importante dar uma atenção especial a essa atividade.

Um caminhão parado, com problemas mecânicos, é sinônimo de prejuízo. Além disso, a falta de manutenção gera riscos tanto para seu condutor e demais motoristas na estrada quanto para a carga transportada.

Por isso, manter a manutenção das frotas em dia é uma prática que influencia tanto na segurança quanto na eficiência das entregas.

Este é um procedimento extremamente importante, que não pode ser negligenciado, uma vez que ajuda a identificar e antecipar problemas mecânicos, consertando-os antes que gerem custos ainda maiores.

Com um bom planejamento, que leve em conta todas as variáveis envolvidas no processo de transporte de cargas, é possível não apenas reduzir custos de transporte como também melhorar a qualidade do serviço prestado.

3. Melhore o relacionamento com fornecedores

Realizar cotações de preços, monitorar o desempenho de fornecedores e identificar aqueles que prestam o melhor serviço são estratégias fundamentais aqui.

Além disso, estreitar laços com fornecedores-chave garante preferências, podendo obter benefícios como descontos, envios mais rápidos e melhores formas de pagamento!

4. Tenha estratégias de armazenagem, controle de estoques, distribuição e originação

Saber dimensionar corretamente os níveis dos estoques e equilibrar ofertas e demandas é essencial para não deixar que os produtos fiquem parados (acarretando perda de dinheiro) ou faltem (resultando em vendas perdidas, atrasos e insatisfação dos clientes).

Além disso, é preciso organizar e controlar processos de originação de grãos no seu Armazém, onde a logística é auxiliada por esse processo.

Na época de colheita, há um intenso fluxo de movimentação, veículos, pessoas e documentos, por isso a importância de gerir corretamente esse processo.

5. Invista em automatização de processos

O uso de softwares de automação se faz cada vez mais presente nas organizações. A sua atuação promove maior rapidez, confiança e precisão nas atividades realizadas, o que acarreta, consequentemente, redução nos custos logísticos, no tempo das tarefas, na quantidade de erros e no índice de retrabalhos da empresa.

Um sistema completo e acessível evita duplicação de dados, desencontros, perdas e erros, aprimorando a visibilidade e garantindo mais precisão e segurança ao realizar tarefas como controle de estoques, monitoramento de desempenho, estudo de rotas de entrega e muito mais!

Essas ferramentas são capazes de eliminar atividades burocráticas, garantindo uma série de benefícios, como:

  • Maior eficiência na execução dos processos;
  • Melhor aproveitamento de tempo;
  • Redução de custos logísticos;
  • Entre outros!

Há muitas estratégias que podem ser implementadas quando o assunto é redução de custos logísticos na empresa. Aqui apresentamos apenas algumas delas que certamente poderão te ajudar a dar os primeiros passos para reduzir os custos e aumentar a rentabilidade do seu Armazém. Conte com o Grupo Siagri para realizar essa gestão de maneira prática, rápida e eficiente!

Marcos Souza

Marcos Souza

Coordenador da Consultoria AgroScore no Grupo. Há mais de 10 anos no Agronegócio, estruturo processos de Distribuidores de Insumos, Lojas Agropecuárias, Armazéns e Originação de Grãos.