Filas no Armazém: como evitar problemas e automatizar?

Não são poucas as vezes que vemos notícias sobre filas no Armazém e a dificuldade em descarregar os grãos colhidos. Em Canarana-MT, caminhões ficam até 36 horas na fila para descarregar soja, já em Alta Floresta, os atrasos foram de mais de 72 horas.

Porém, conforme a Lei 13.103/15, o prazo máximo para carga e descarga do Veículo de Transporte Rodoviário de Cargas deverá ser de 5 horas, contadas da chegada do veículo ao endereço de destino.

Sendo assim, realizar essa gestão de pátio se torna indispensável quando o intuito é evitar atrasos, inconformidades com a legislação ou grandes prejuízos financeiros.

4 maneiras de minimizar problemas nas filas no Armazém

A capacidade de recebimento dos armazéns deve ser organizada de acordo com seu fluxo, que, mesmo sendo baixo, precisa seguir organizado.

É comum utilizar uma planilha impressa para organização de fila, onde geralmente constam dados do veículo e horário de chegada.

Porém, mesmo com essa listagem, problemas podem ocorrer. E a melhor maneira de evitar com que isso aconteça é estruturar o processo de maneira que se tenha o máximo de controle sobre a cadência da unidade armazenadora a partir da automatização.

Considerando que há diversas maneiras de realizar essa automação, com maior agilidade e controle, centralizando as operações administrativas, selecionamos algumas dicas:

1. Melhorar a capacidade de recebimento dos grãos

Precisamos pensar em maneiras de minimizar os problemas nas filas do Armazém desde o momento do recebimento dos grãos.

E para isso, a nossa primeira dica é que a sua unidade conte com uma balança de tamanho adequado para pesagem, que comporte capacidade máxima do caminhão. Dessa maneira, não haverá necessidade de uma segunda ou terceira pesagem.

Além de agilizar a fila de recebimento, é possível reduzir as perdas dos grãos que pode aumentar devido à separação para essa pesagem.

2. Facilitar o fluxo de entrada e saída

No Armazém, é preciso facilitar o fluxo de entrada e saída dos caminhões, de maneira que exista uma portaria diferente para cada um.

Ainda que possa parecer uma atividade simples, pode contribuir muito quando aliada a boas práticas, reduzindo o tempo de espera de descarga dos grãos.

Por exemplo: se a área libera o descarregamento, mas o veículo demora a sair na portaria, isso pode ser um sinal de que a etapa da emissão de documentos esteja com alguma falha que faz com que o veículo fique retido.

Identificando essas falhas, é mais fácil entender quais ações podem ser tomadas para trazer mais eficiência para o processo.

3. Contar com um processo de classificação dos grãos

A coleta da amostra de grãos é um dos primeiros passos e muito importante para que se tenha uma amostra representativa do lote de grãos, que indica com precisão a natureza, qualidade e tipo do produto a ser analisado e comercializado.

Esse processo está diretamente ligado a diminuição de filas no Armazém, isso porque, quando feito de maneira automatizada, utilizando um coletor de amostragem, o fluxo dos veículos tende a ser mais rápido.

Devido a importância que a correta coleta de amostras possui, é necessário fazer o uso de equipamentos adequados, bem como prezar pela execução assertiva do processo de coleta, seguindo a legislação que rege a classificação vegetal.

4. Realizar o gerenciamento de pátio

Como vimos, sem um planejamento efetivo, um caminhão pode ficar mais tempo que o desejado aguardando a descarga e isso pode gerar custos altos.

Sendo assim, a logística de pátios deve ser realizada de forma correta. Por isso, a escolha de um sistema de gestão pode auxiliar nesse processo complexo.

Facilitar toda a gestão física e funcional do espaço em um software específico pode ajudar a reduzir filas do Armazém de duas maneiras:

  1. Realizando o cadastro de maneira antecipada, quando o caminhão ainda está entrando na fila;
  2. Classificar os grãos antecipadamente dentro do sistema ERP, reduzindo o trabalho manual e o tempo de espera.

Você pode encontrar várias empresas que prestam esse tipo de serviço, mas levando em consideração o impacto que um software de gerenciamento do Armazém pode ter, o ERP AgriBusiness, do Grupo Siagri, se mostra como referência de mercado.

O ERP conecta diferentes etapas do negócio, tornando possível a otimização de todo o processo, incluindo:

  • Integrações com periféricos;
  • Controle e integração de balança;
  • Emissão e gestão de contratos;
  • Controle de pesagem;
  • Contratos e acertos de fretes;
  • Relatórios de movimentação;
  • E muito mais!

Conheça o ERP AgriBusiness e gerencie os processos de armazenagem com agilidade e segurança. Clique aqui ou na imagem abaixo e solicite uma demonstração!

Coloque as dicas para evitar filas no Armazém em prática e ganhe em agilidade e controle gerencial. Conte com a Siagri para realizar essa gestão de maneira completa, prática e eficiente!

Publicado por:
Coordenador de Consultoria em Gestão com mais de 10 anos de experiência no agronegócio. Especialista em Liderança e Gestão Empresarial e Processos Gerenciais e Administração de Empresas.