Gestão de fornecedores em lojas agrícolas: quais aspectos considerar?

Compartilhe

A necessidade de expandir sua carteira de clientes e combater a concorrência está cada vez mais presente no dia a dia do lojista agropecuário. Por isso, a gestão de fornecedores é essencial.

Isso porque a relação entre um lojista e um fornecedor deve ser vista como uma estratégia de crescimento para ambos os lados.

Hoje, para assegurar os estoques de produtos, é necessário avaliar bem mais que itens como preço do material.

Mas como escolher os fornecedores corretos? Quais atitudes ter para que esse relacionamento seja duradouro e gerar maiores resultados?

Por que realizar uma gestão de fornecedores?

Gerir suas parcerias comerciais não significa apenas conhecer um fornecedor e saber o preço que ele cobra pelos produtos.

De maneira geral, podemos enumerar alguns benefícios dessa gestão para os lojistas agropecuários, como:

  • Aumento do valor agregado dos produtos, serviços e matérias-primas adquiridos;
  • Alta competitividade por preços;
  • Avanços tecnológicos;
  • Aumento da rápida necessidade dos clientes por produtos específicos.

Dessa maneira, sua loja atua em parceria com os fornecedores em múltiplas etapas do processo, desde a negociação até o pós-venda.

As características de um bom fornecedor: fique atento!

Realizar corretamente a avaliação de seus fornecedores é uma tarefa que exige organização e atenção.

A avaliação de fornecedores é um processo que passa inicialmente pela seleção, que deve se basear em critérios como:

  • Preço: o preço ofertado pelo fornecedor deve ser acessível e estar dentro da sua média, mas que nem sempre o de menor valor é o melhor para sua loja.
  • Prazo de entrega: deve cumprir as suas necessidades (e de seus clientes produtores rurais) quanto à demanda pelos produtos.
  • Qualidade: a qualidade dos insumos e outros produtos pode ser o que fará seus vendedores fechar ou não uma venda. Então saiba escolher bem.

Além dos valores dos produtos, é preciso considerar diversos aspectos oferecidos pelo fornecedor. São eles:

  • Custo total de aquisição: considere todos os custos que estão relacionados à compra do produto;
  • Qualidade total do fornecedor: analise não somente a qualidade do produto, mas tudo que englobará a negociação, principalmente no quesito logístico e conformidade técnica do produto;
  • Localização do fornecedor: considere a localização do fornecedor ou do seu estoque como fator chave, afinal é preciso ficar atento sobre a disponibilidade dele de atender suas demandas rapidamente, principalmente em caso de produtos perecíveis.

Dicas para manter um bom relacionamento com os fornecedores

Mesmo contando com diversas opções no mercado, ter um bom relacionamento com os fornecedores escolhidos por sua loja é indispensável na hora de comprar os produtos.

Então, tenha uma relação baseada na honestidade, transparência e confiança. Isso porque, se você obtém resultados positivos, o seu parceiro também terá um impacto positivo no seu negócio.

Selecionamos algumas dicas para realizar a gestão de fornecedores de maneira eficiente. Confira:

Trate seu fornecedor como um parceiro

Na gestão de fornecedores um erro bastante comum é enxergar nossos fornecedores como uma espécie de adversários, onde “para o primeiro ter vantagem, o segundo precisará necessariamente perder e vice-versa”. Isso não é verdade!

Qualquer tipo de negociação de qualidade deve buscar um consenso, onde ambos os lados saem satisfeitos, resultando de um relacionamento harmônico e de parceria mútua.

Portanto, quando for negociar, procure por alternativas que sejam boas para seu fornecedor e ótimas para sua agropecuária.

Construa relacionamentos de longo prazo

Relacionamentos de longo prazo com fornecedores recorrentes costumam desenvolver um laço de confiança para ambos os lados.

Essa confiança faz com que as negociações se tornem naturalmente mais confortáveis, alcançando o consenso com mais facilidade e ainda evita o tempo perdido ao procurar outros fornecedores.

Compartilhe informações importantes

O fornecedor é seu parceiro e deve ser tratado como tal. Por isso, é importante compartilhar informações que possam ser úteis.

Informações como a média de vendas, feedbacks de clientes e até mesmo sobre o próprio relacionamento é indispensável.

É claro que o compartilhamento de informações requer confiança, confidencialidade e segurança. Compartilhe quando se sentir seguro.

Unifique a gestão com outras áreas do negócio

A gestão de fornecedores, estoque e compras devem, necessariamente, andar juntos para o bem do negócio.

A gestão de estoque será fundamental à medida que uma de suas funções é a de conhecer o grau de demanda (maior ou menor) de produtos da agropecuária. E isso facilita a negociação com os fornecedores na hora de fazer novas compras.

Já a gestão de compras, por sua vez, será fundamental para melhorar a gestão de fornecedores, contribuindo com a estratégia de relacionamento com os fornecedores.

Assim, você consegue organizar melhor o estoque e as finanças da loja agropecuária, pois sabe exatamente quando e como os produtos serão entregues, além de poder planejar os pagamentos com antecedência, evitando instabilidades no fluxo de caixa.

Além de todas essas dicas, também é preciso considerar que qualquer relação de negócios pode oferecer riscos. E aqui no Blog Siagri já falamos sobre como avaliar esses riscos de uma má gestão. Não deixe de conferir!

Pronto para realizar a gestão de fornecedores de maneira prática e transparente? Lembre-se que uma relação de parceria saudável contribui para o sucesso de ambos, mas isso parte de um bom planejamento, processos bem definidos e das ferramentas certas!

Publicado por:
Coordenador de Consultoria em Gestão com mais de 10 anos de experiência no agronegócio. Especialista em Liderança e Gestão Empresarial e Processos Gerenciais e Administração de Empresas.