Precificação na loja agropecuária: quando ajustar os preços?

Compartilhe

Ao realizar a precificação de produtos na loja agropecuária, considere que o preço de venda ideal tem que cobrir todos os custos e despesas, deve ser competitivo e melhor que o preço da concorrência.

Por mais simples que pareça, existem algumas dúvidas sobre, como: vou consegui atrair mais clientes? Esse preço está muito caro ou barato? Vou conseguir manter meu lucro ao final de cada mês? Como ajustar o preço?

Trouxemos algumas dicas de como calcular o preço do seu produto, levando em consideração a precificação inicial e o possível aumento desses preços sem gerar prejuízo e perdas de clientes.

5 tipos de produtos que toda loja agropecuária deve ter

Antes de falarmos sobre a precificação, precisamos avaliar os mix de produtos que atenda à expectativa e às necessidades dos produtores rurais, pecuaristas e demais clientes.

Para isso, existem alguns produtos que devem estar na sua prateleira, independente da época do ano ou considerando a sazonalidade:

  1. Medicamentos veterinários: voltado para o público pecuarista, a busca por um medicamento veterinário é, normalmente, realizada com uma certa urgência. Sendo assim, mantenha produtos para gado e outros tipos de animais, como os domésticos e de carga, na prateleira;
  2. Produtos de nutrição animal: além de rações, é importante ter em seu estoque diferentes tipos de vitaminas e outros suplementos que podem ser comprados em produtos. E não se esqueça da variedade;
  3. Artigos de pet: contar com produtos pet de qualidade e que estão entre os favoritos do público é uma boa opção para aumentar as vendas. Por exemplo: rações, coleiras, produtos para banho, caixinha de transporte e entre outros mais;
  4. Acessórios para máquinas agrícolas: aposte em acessórios e ferramentas para máquinas de pequeno porte, como itens para jardinagem e irrigação;
  5. Produtos para fazendas: aqui, os produtos devem atender as necessidades de produtores da sua região, principalmente daqueles clientes que já são fiéis. Conheça o que se planta, em qual época e o que é mais procurado de acordo com a cultura.

Definido seu mix de produtos, fica mais fácil realizar a precificação.

E ainda, se o seu foco é ajustar os preços dos produtos sem assustar seus clientes, continue lendo o conteúdo abaixo!

Mas então, como realizar a precificação desse mix na agropecuária?

Para começar a precificação é preciso definir três variantes: custos, despesas e lucros.

Os custos se referem à fabricação ou compra do produto comercializado. Na sua loja, eles podem ser o valor pago para o fornecedor de um produto do seu mix, comprado para revender, por exemplo.

As despesas são os gastos relacionados a tudo o que você precisa para vender esses produtos após essa compra.

Somando os custos e despesas, você tem o valor de cada produto.

Sendo assim, definir um valor de venda menor do que esse número, pode ser prejudicial para a saúde financeira da sua agropecuária.

Na precificação, o próximo passo é estipular a margem de lucro para seus produtos. E, basicamente, o lucro é a diferença entre o faturamento obtido com as vendas de um produto ou serviço e os custos de execução do trabalho. Veja o cálculo:

Preço de venda = custos + despesas + margem de lucro

Lembre-se de definir margens de lucros diferentes para cada linha de produto citada acima.

  • Para produtos em que a concorrência é maior e o preço precisa ser mais competitivo;
  • Para defensivos agrícolas e fertilizantes, geralmente aplica-se uma margem mais baixa, que acaba sendo compensada com um lucro maior em outras linhas.

Como ajustar esse preço sem perder clientes?

Caso você já tenha definido seu mix de produtos e a precificação de cada um deles, mas tem a necessidade de ajustar o valor, separamos algumas dicas de como fazer isso sem que seu cliente sinta no bolso.

Primeiramente, confirme se a sua loja demanda um real ajuste do valor cobrado ou se há formas mais eficazes de garantir o equilíbrio financeiro.

Sabemos que o cenário econômico muda a cada dia, além do aumento constante na inflação e, consequentemente, dos produtos. Se a saída é aumentar o preço dos produtos para não ficar no vermelho, confira 4 dicas para realizar isso:

Ajuste, mas não radicalmente

Um medo comum entre os empreendedores é o de aumentar os preços quando o concorrente não está fazendo o mesmo.

Pequenas mudanças tendem a causar um impacto menor no bolso! E para isso, altere os preços gradativamente, conforme o consumidor for se adaptando à mudança.

Esse processo deve acontecer de acordo com sua necessidade e com o perfil dos seus clientes.

Alinhe o discurso com seus representantes e vendedores

Após analisar o perfil do seu consumidor e perceber que aumentar os preços era essencial para manter a saúde financeira do seu negócio, chegou a hora de ter uma conversa franca com o seu time de vendas.

Explique, de maneira objetiva e honesta, o motivo do aumento dos preços e, juntos, definam a melhor abordagem a ser utilizada para comunicar esta mudança ao cliente.

Explique, se for estritamente preciso, que sua loja segue o ritmo do mercado agrícola e que as despesas para melhorar o serviço estão impactando no valor do produto, por isso o aumento no preço.

Alinhar esse discurso evita ruídos na comunicação, evitando transtornos ou perdas de vendas.

Recompense os clientes fiéis

Converse com seu time de vendas e elabore uma lista que inclua os clientes mais frequentes e que sempre mantêm o pagamento em dia.

Esses devem ter um tratamento especial para continuarem consumindo os seus produtos, independente do preço.

Ofereça descontos, aumente a possibilidade vendas cruzadas e tenha um histórico para consultar, sempre que necessário, os produtos mais comprados por eles. Assim, você consegue realizar uma venda mais personalizada e, consequentemente, mantém seus clientes fiéis.

Muitos se sentirão privilegiados, conseguindo a vantagem de adquirir produtos sob boas condições financeiras exclusivamente na sua loja agropecuária.

Aumentar os preços muitas vezes é inevitável. Diversas condições do mercado afetam constantemente a precificação. Mas não deixe de oferecer o melhor aos seus clientes, pensando sempre na saúde financeira da sua loja agrícola!

Publicado por:
Coordenador de Consultoria em Gestão com mais de 10 anos de experiência no agronegócio. Especialista em Liderança e Gestão Empresarial e Processos Gerenciais e Administração de Empresas.