Armazenagem de defensivos agrícolas: como realizar?

Compartilhe

A armazenagem de defensivos agrícolas de maneira correta é essencial para prevenir acidentes que podem causar danos sérios à saúde.

Muitos acham que o perigo está apenas no momento da aplicação dos agrotóxicos. Porém, apesar de ser menos mencionado, o risco de acidentes e contaminações durante o transporte, armazenamento e manuseio de defensivos também é muito alto.

Saiba que existem boas práticas que podem te direcionar.

Além disso, ter um estoque organizado é garantia de evitar produtos vencidos, vazamentos, acidentes e outros.

Ou seja, isso mantém a segurança da sua agropecuária e ainda diminui gastos desnecessários.

Primeiramente, quais são os documentos exigidos para a armazenagem?

A documentação exigida para armazenar defensivos agrícolas pode variar de um estado a outro. No entanto, existem alguns documentos específicos que são requeridos em todas as localidades para realizar o procedimento corretamente. São eles:

  • Alvará ou Licença de Funcionamento da Prefeitura;
  • Anotação de Responsabilidade Técnica;
  • Certificado de Vistoria do Corpo de Bombeiros;
  • Cadastro Técnico Federal Ambiental;
  • Certificado para Comercialização e Armazenamento de Agrotóxicos;
  • Licenças Ambientais;
  • Programas do Ministério do Trabalho e Emprego e Previdenciário;
  • Registro Nacional de Sementes e Mudas;
  • Relatório Anual de Atividades Potencialmente Poluidoras;
  • Registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Além disso, também é preciso ficar atento às regras para o armazenamento de produtos perigosos. Como:

Taxa de Controle de Fiscalização Ambiental

Todos os distribuidores de produtos químicos precisam efetuar o pagamento da Taxa de Controle de Fiscalização Ambiental. Essa taxa pode variar de acordo com o porte da empresa com o fim de regular o poder de polícia para fiscalizar e promover o controle ambiental.

Termo de Credenciamento

Toda empresa que armazena e distribui produtos químicos precisa estar filiada a uma unidade de recebimento de embalagens. O termo de credenciamento é emitido por uma Associação de Recebimento de Embalagens Vazias.

Revise as estruturas de armazenagem dos galpões

A localização do armazém sempre deve respeitar o espaço de uso e ocupação do solo. No entanto, e embora seja o Município quem delimita a área, fica sob responsabilidade da empresa respeitar as condições abaixo:

  • A distância de cursos de água e fontes de abastecimento;
  • As áreas de estocagem de fertilizantes químicos e combustíveis;
  • Vizinhança no local;
  • Locais de grande movimentação de público como creches, escolas, hospitais e estádios;
  • Área de preservação ambiental.

Quanto ao piso interno do depósito, este deve ser impermeável, sem ralos e drenos de saída de água para sistemas de esgoto ou área externa. Também não deve apresentar saliências, bem como depressões que possam prejudicar a circulação de pessoas ou a movimentação dos produtos.

Além disso, as paredes devem ser construídas em alvenaria para facilitar as trocas de ar do ambiente e o telhado deve ser de material que não propicie a propagação de fogo (este também precisa estar livre de goteiras e vazamentos).

O armazenamento de produtos químicos em galpões totalmente fechados deve ser feito sobre paletes de madeira. A altura da pilha não deve ultrapassar 50 sacos com o propósito de evitar a compactação nos sacos inferiores.

Então, como realizar a armazenagem de defensivos agrícolas na agropecuária?

A legislação que trata sobre essa armazenagem é o Decreto nº 4.074/02, que regulamenta a Lei nº 7802/89.

De acordo com o decreto, o armazenamento de defensivos agrícolas deve obedecer às instruções fornecidas pelo fabricante e à legislação vigente.

Porém, existem algumas regras, parâmetros e medidas que você precisa se atentar. São elas:

1. Realize os parâmetros básicos de armazenagem

Nem todos os produtos químicos pertencem à mesma família. Assim sendo, é extremamente importante que a empresa elabore um plano de armazenagem para separá-los corretamente.

Conheça alguns desses paramentos:

  • Separação por categoria agrícola: este parâmetro visa prevenir a contaminação cruzada entre os agrotóxicos;
  • Segregação por outros grupos agroquímicos;
  • Divisão por incompatibilidade química: produtos com incompatibilidade química, se colocados em contato entre si, podem ocasionar reações que colocam em risco a infraestrutura do depósito e a saúde das pessoas;
  • Quebra por lote e validade: alguns distribuidores realizam a venda de defensivos agrícolas por lote ou validade do produto. Nesse sentido, os produtos também devem ser separados;
  • Segregação por indisponibilidade de venda: produtos que estão bloqueados para venda precisam ser isolados dos produtos que estão aptos a serem comercializados.
  • Separação por alto valor agregado: os defensivos agrícolas que tiverem um alto valor agregado podem ser armazenados em locais de acesso controlado ou então em localizações que facilitem a contagem dos produtos;
  • Divisão por estado físico em armazenamento vertical: os produtos de formulação sólida devem ser colocados em posições superiores aos líquidos. Essa ação é importante para, no caso de rupturas em uma das embalagens, apenas um dos produtos seja prejudicado.

2. Cadastre os produtos e tenha controle da entrada e saída

Ao receber um defensivo agrícola, ele deve ser distribuído e alocado nas prateleiras conforme definido no plano de armazenamento.

Além disso, é indispensável realizar o cadastro dos itens.

Quando o produto químico for considerado perigoso para o transporte, a empresa responsável pelo armazenamento e distribuição deve ter cadastrado o número ONU, nome apropriado para embarque (conforme descrito na ficha de emergência),classe de risco e grupo de embalagem.

Também é preciso especificar o local para devolução das embalagens vazias de agrotóxicos.

3. Realize o manuseio e a movimentação interna corretamente

Ao manusear os produtos, os responsáveis devem tomar cuidado para preservar as embalagens, movimentar as máquinas com atenção dentro do pátio, respeitar o limite de velocidade nos galpões e seguir as regras de movimentação para cargas de embalagens grandes da empresa.

O indicado é que todos os profissionais envolvidos no carregamento e descarregamento de veículos sejam treinados para manusear, bem como movimentar os produtos corretamente.

4. Atente-se à carga e descarga dos defensivos

O carregamento e descarregamento de produtos são os procedimentos mais importantes para a segurança. Nesse sentido, o encarregado pode definir qual será a melhor forma de carregar e descarregar as mercadorias.

Porém, o indicado é que ele respeite as regras abaixo:

  • Começar a carga e descarga com os veículos escorados nas duas rodas traseiras;
  • Os operadores devem usar Equipamentos de Proteção Individual antes de iniciar os trabalhos;
  • Só iniciar a carga ou descarga após uma vistoria nas condições de segurança do veículo;
  • Exigir a separação dos produtos que estão impróprios para a venda.

Ou seja, é preciso pensar em todas as etapas da armazenagem de defensivos agrícolas, desde a sua chegada, até a venda.

Bônus: como fazer a venda de defensivos agrícolas

A comercialização de defensivos agrícolas é permitida por lei. Para ser legal, no entanto, é necessário o cumprimento de toda a legislação que rege a venda de defensivos agrícolas, como compra mediante receituário agronômico, registro do estabelecimento nos órgãos estaduais e licença ambiental.

Assim como na armazenagem de defensivos agrícolas, alguns cuidados também precisam ser tomados no momento de comercialização:

  • Realize a venda com receituário agronômico;
  • Tenha atenção à classificação dos produtos formulados;
  • Conte com profissionais habilitados para manuseio e venda;
  • Possua informações atualizadas sobre os produtos formulados;
  • Mantenha a documentação exigida para a armazenagem de defensivos agrícolas em dias.

Todos esses cuidados são especificados em um conteúdo completo em nosso Blog, acesse: Cuidados para sua agropecuária na venda de defensivos agrícolas.

As informações sobre a armazenagem de defensivos agrícolas ajudaram você? Então não deixe de conferir o Blog Siagri com diversos conteúdos para o lojista e agropecuário: siagri.com.br.

Publicado por:
Coordenador de Consultoria em Gestão com mais de 10 anos de experiência no agronegócio. Especialista em Liderança e Gestão Empresarial e Processos Gerenciais e Administração de Empresas.