Aumente o lucro do seu Armazém de grãos em 6 passos simples

Você sabia que o Brasil não tem onde guardar toda a produção que sai do campo, acumulando um déficit de armazenagem de 100 milhões de toneladas por safra? O estudo da consultoria Cogo Inteligência em Agronegócio, mostra o quão importante é para o Armazém de grãos ter boas estruturas para essa armazenagem.

Sem armazéns nas propriedades, os agricultores correm para vender a colheita com os preços do dia, para não acumular perdas. Com silos, é possível guardar a safra e negociá-la aos poucos, ao longo do ano.

Com safras batendo recordes a cada ano, é preciso ter uma capacidade logística adaptada às demandas.

Sendo assim, se a procura é alta, o ideal é que a rotina prática consiga suportar o volume de grãos a serem armazenados. Para isso, é preciso pensar em ações para aumentar a capacidade de armazenagem e, consequentemente, o lucro do seu Armazém.

Surge a dúvida: o que fazer? É o que vamos explicar até o final do conteúdo. Acompanhe!

Alguns erros podem estar impactando o lucro do seu Armazém!

Para produzir, padronizar e estocar, é necessário aumentar sua capacidade de armazenamento e, principalmente, controlar de maneira eficaz toda movimentação recebida e expedida dessas unidades.

Assim, é comum encontrar algumas falhas no processo de aumentar e melhorar o faturamento do seu Armazém. Conheça algumas que podem estar acontecendo:

  • Não conhecer seus custos: conhecer todos os custos envolvidos na operação é fundamental para precificar o valor dos seus serviços. Ex.: qual foi o custo total do meu armazém na Safra passada?
  • Não definir quais serviços são prestados: deixe bem claro para os clientes como funciona o processo de faturamento do Armazém facilita a relação com os clientes (produtores e trading;
  • Não ter uma tabela de precificação: sabemos que grãos úmidos requer um processo mais longo. Assim, é importante vincular os serviços realizados a % de umidade de entrada.

Assim, é preciso buscar o máximo de eficiência, evitando erros e tendo o menor custo possível para garantir que espaço esteja apto para receber maior quantidade de grãos.

Aumente o lucro do seu Armazém de grãos em 5 passos

Garantir o equilíbrio entre oferta e demanda é, sem dúvidas, um dos maiores desafios das empresas inseridas no mercado, e é exatamente por isso que entender como aumentar o lucro do seu Armazém é tão importante!

É importante lembrar que eficiência também significa retenção de clientes. Se a performance do seu armazém diminui, ou a qualidade é reduzida, a taxa de retenção de clientes refletirá isso.

1.Mapeie todos os processos

A primeira tarefa que você deve cumprir para aumentar o lucro do seu Armazém é, justamente, organizar todos os processos da sua cadeia de fornecimento.

Para isso, colete o máximo de informações que conseguir sobre o armazém, o sistema de entregas e a frota.

Com elas em mãos, o gestor poderá descobrir se tudo está ocorrendo conforme o planejado e descobrir falhas que estão impedindo o negócio de realizar toda movimentação recebida e expedida das unidades.

2.Reduza o custo de ociosidade

Já que estamos falando em processos, não podemos deixar de citar o quanto é importante reduzir o custo de ociosidade do seu Armazém para que, consequentemente, a produtividade aumente e os lucros também.

Para se ter uma ideia, no agronegócio, a ociosidade dos ativos pode gerar um prejuízo de R$ 4.741.200.00, o que equivale a 54,56% de todos os custos no período de safra.

O custo de ociosidade pode ser resumido no quanto o seu Armazém está deixando de faturar em decorrência de ações (internas ou externas) ou processos ociosos.

Então, como reduzir o custo de ociosidade? Planejamento é a palavra-chave utilizada aqui! Confira algumas dicas:

  • Elabore um plano de manutenção preventiva e envolva, diretamente, seus colaboradores nele;
  • Realize manutenções preventivas antes de cada safra, dos circuitos elétricos, estrutura física e maquinários;
  • Tenha um plano de movimentação de cargas que mostrará o quanto será gasto, em tempo e dinheiro, para realizar para levar o insumo de um local para outro sem interferências.

3.Invista em silo-bolsa

Os silo-bolsas são um meio de armazenagem muito eficiente e que possibilita a redução de custos e, consequentemente, aumentam o lucro do seu Armazém.

Oferecendo tempo de armazenagem de, em média, 18 meses, essas bolsas têm alta durabilidade, com vida útil de cerca de 10 anos.

O custo de investimento também é relativamente baixo para o Armazém. Assim, uma silo-bag exige investimento a partir de R$ 1.500,00. Outro ponto positivo é capacidade de armazenamento das bolsas, que podem suportar de 180 a 250 toneladas por bolsa.

Imagem 1: silo-bolsa em unidade armazenadora

Uma das grandes vantagens da utilização dessas bolsas é que elas conseguem manter os produtos mais protegidos durante a armazenagem e transporte.

Isso porque são produzidas com matérias-primas como polietileno e aditivos anti-UV, garantindo a proteção e a integridade dos produtos. Além disso, mais um benefício é a possibilidade de separar diferentes grãos dentro das bolsas.

Assim, é possível realizar a armazenagem de acordo com a produção e recebimento dos grãos, além de ser uma opção sustentável que dura até dois anos.

4.Aumente a capacidade de tombamento

Normalmente, a descarga de um caminhão de 25 toneladas dura de 8 a 15 minutos.

Para diminuir esse tempo para, aproximadamente, 5 minutos, as unidades armazenadoras utilizam um tombador de grãos.

Imagem 2: tombamento de grãos

Por isso, quando falamos a capacidade do Armazém, é preciso garantir que sejam realizados, no mínimo, de 2 a 3 tombos a cada descarga.

Sendo assim, além de aumentar o número de tombamentos, quanto mais rápido esse processo acontecer, maior será a probabilidade de reduzir filas de recebimento na entrada. Aumentando, também, a capacidade de receber mais caminhões em menos tempo.

Ou seja: transformamos tempo em lucro!

5.Melhore sua capacidade de cobrança

Sabemos que no Armazém é comum considerar um período de carência ou free time para as atividades, sejam de armazenagem ou quebra técnica e que durante esse período o cliente (produtor ou empresa) não paga nenhum valor. Por isso é tão importante rodar o faturamento quinzenalmente.

Essa estratégia geraria entradas de caixa regulares para cobrir custos mensais do Armazém, remunerando corretamente os serviços prestados. Existem algumas maneiras de realizar essa cobrança quinzenalmente:

  • Fechada: neste modelo é considerado um período fechado independente da data do serviço;
  • Móvel: neste modelo é considerado os 15 dias a partir do evento (serviço);
  • Aberta: neste outro modelo, conta-se os dias ativos do serviço dentro daquela quinzena.

Lembre-se de combinar com o cliente qual será o tipo de pagamento. No Armazém, pode ser usado dois tipos de cobrança:

1.Monetária: estipula-se os valores pelos serviços em R$ e todo faturamento é feito em moeda local.

Ex.: R$ 25,00 para recepcionar e padronizar uma tonelada de Soja.

2. Produto: estipula-se um % sobre o produto para efetuar o serviço.

Ex.: 5% do peso líquido e seco para recepcionar e padronizar uma tonelada de Soja, suponhamos que esse peso seja de 53.420 Kg, o peso que o Armazém receberia seria de 2.671 Kg.

6.Estruture o faturamento dos serviços

O faturamento é um dos principais indicadores de saúde financeira no seu negócio e indica o quanto de lucro é possível aumentar em um período de tempo.

Ele apresenta todo o dinheiro que entra do caixa do negócio a partir de sua atividade comercial.

Sendo assim, para aumentar o lucro do Armazém, é necessário estruturar o faturamento dos serviços prestados. Mas como fazer isso?

Seguindo os passos abaixo, isso se torna mais simples:

  • Conheça todos os custos: conhecer origem dos custos é primordial para qualquer gestão. Custos diretos, indiretos e, inclusive, custo de oportunidade.
  • Defina os serviços prestados: separe os serviços por grupo (por romaneio e por quinzena),defina o tipo de cobrança (R$ ou % em produto),defina as carências e o tipo de quinzena. Deixe claro com os produtores e tradings como será feita essa cobrança para evitar maiores transtornos;
  • Estabeleça o preço de venda ideal: é importante associar o serviço de recepção a tabela de classificação, ou seja, quanto mais úmido o grão, maior deve ser o valor a faturar;
  • Controle toda a movimentação do seu Armazém: não deixe de controlar as entradas, classificação, quebra técnica, tempo de estocagem e saídas. Conte com a tecnologia para facilitar;
  • Fature serviços de maneira periódica: custos aparecem a todo momento, por isso, é importante faturar serviços para seus clientes e parceiros a cada período, quinzenalmente ou mensalmente, por exemplo.

Além disso, é preciso ter controle de tudo!

Anotar todas as informações do que entra e sai em seu Armazém de grãos em cadernos ou planilhas podem ser um perigo, principalmente quando esses dados dizem respeito ao que seu negócio tem a receber dos clientes.

De nada adianta aumentar o lucro do Armazém de grãos, se você não tem controle de todos os processos.

Nesse caso, automação dos processos pode ocorrer de forma simples e eficaz através de softwares especializados na área.

Conheça o Siagri AgriBusiness, software completo para Armazéns, e gerencie os processos de armazenagem com agilidade e segurança. Clique aqui ou na imagem abaixo e solicite uma demonstração!

Aumentar o lucro do Armazém de grãos e aumentar a capacidade de recebimento requer planejamento, estruturação e aplicação, por isso, ter um fornecedor tecnológico confiável, que ofereça transparência e agilidade é sua melhor opção. Conte com a Siagri, conheça nossas soluções para Armazém de Grãos.

Publicado por:
Coordenador de Consultoria em Gestão com mais de 10 anos de experiência no agronegócio. Especialista em Liderança e Gestão Empresarial e Processos Gerenciais e Administração de Empresas.