Falta de estoque na revenda agrícola: 5 dicas para evitar

Compartilhe

Um dos maiores inimigos no alcance dos objetivos de uma revenda agrícola é a falta de estoque e controle dos processos de entrada e saída dos produtos.

Se um cliente chega à sua revenda procurando por um insumo x com certa urgência, mas não há em estoque, provavelmente, ele irá até outra revenda e a sua, além de perder uma venda, pode perder um potencial cliente.

No comércio de defensivos agrícolas a responsabilidade de se manter esse controle se torna ainda maior, afinal, você vende produtos de alto valor agregado, onde quanto menores forem os erros sobre os volumes de estoque maior poderá ser o ganho. Além disso, também é preciso considerar a demanda sazonal dos insumos.

Controlar os produtos sazonais é diferente do controle dos produtos de demanda permanente. Este controle está relacionado com a previsão aprimorada do nível de demanda e sua previsão futura.

Existem diversas maneiras de gerenciar o estoque da revenda de insumos agrícolas e prever perdas ou faltas. Confira nossas dicas para melhorar esse controle!

5 dicas para administrar o processo administrativo e evitar a falta de estoque

Obter uma boa administração do processo administrativo da sua revenda depende do planejamento e do controle dos estoques.

Para realizar uma boa gestão e evitar perdas, alguns objetivos precisam ser cumpridos, como:

  • Assegurar o suprimento adequado de matéria-prima, material auxiliar e insumos;
  • Atender à demanda, mantendo o estoque o mais baixo possível;
  • Identificar e eliminar os itens obsoletos e defeituosos;
  • Não permitir condições de falta ou excesso em reação à demanda de vendas;
  • Prevenir-se contra perdas, danos, extravios ou mau uso;
  • Manter as quantidades conforme as necessidades e os registros;
  • Fornecer bases concretas para a elaboração de dados ao planejamento de curto, médio e longo prazos, das necessidades de estoque;
  • Manter os custos nos níveis mais baixos possíveis, levando em conta os volumes de vendas, prazos, recursos e seu efeito sobre o custo de venda do produto.

Assim, é preciso estabelecer controles rigorosos de estoques, observando as quantidades mínimas de segurança e reposição.

Também é necessário organizar o estoque de forma que as reposições priorizem os produtos mais antigos e com prazos de validade mais recente.

1.Considere os diferentes níveis de estoque

O controle de estoque sempre visa à otimização da armazenagem. Basicamente, a ideia é mantê-la com o custo mais baixo possível. Ainda assim, é preciso realizar ações para evitar as quebras e, consequentemente, a perda de vendas.

Por isso, em uma revenda agrícola, é preciso considerar os diferentes níveis de estoque. São eles:

Estoque mínimo ou de segurança

O estoque mínimo é o nível mais baixo ao qual a armazenagem pode chegar sem que haja o risco de ruptura. Essa quantidade mínima é estipulada pela empresa, através de análise histórica do item, assim como sua demanda.

Apontamos algumas causas que ocasionam a falta de estoque, como:

  • Oscilação no consumo;
  • Oscilação nas épocas de aquisição (atraso no tempo de reposição);
  • Variação na qualidade, quando o Controle de Qualidade rejeita um lote;
  • Remessas por parte do fornecedor, divergentes do solicitado;
  • Diferenças de inventário.

O estoque mínimo é sempre calculado com base em um período de tempo. A fórmula para calculá-lo é:

Estoque mínimo = Consumo Médio x Período de Tempo.

O estoque de segurança será utilizado apenas nas eventualidades e só deve ser acionadoa quando a regular se esgotar.

Estoque médio

O estoque médio é uma métrica apurada a partir da quantidade de itens mantidos em estoque, dividida por um período específico, que pode ser diário, semanal, mensal e até anual.

Esse período depende do giro de estoque da distribuidora. Em alguns casos, é preciso adicionar o estoque de segurança na fórmula.

O cálculo do estoque médio usa a fórmula a seguir:

Estoque médio = (estoque inicial do período + estoque final do período) / Período escolhido

Lembre-se que a frequência de apuração deve acontecer conforme a especificidade do negócio: quanto maior o índice de perecibilidade ou de obsolescência dos produtos, mais frequente deve ser o controle.

Estoque máximo

Já o estoque máximo é exatamente o oposto do mínimo: é a quantidade máxima de um item que pode ser mantida em estoque.

Um dos princípios do cálculo do custo de estoque é que, quanto maior a quantidade de mercadorias nele, mais alto o custo da armazenagem. Ou seja: os níveis altos só se justificam se há uma demanda muito alta.

O estoque máximo deve ser calculado por meio da seguinte fórmula:

Estoque Máximo = Estoque mínimo + Lote de Reposição

2.Antecipe as demandas

Na revenda, um segmento que é diretamente influenciado pela sazonalidade, é preciso planejar com antecedência.

A partir de análises de controle de dados feitas em outras épocas do ano (as quais nós recomendamos fortemente que você pratique),é possível perceber detalhadamente os períodos que tiveram altas e baixas de demanda.

Com os dados levantados, você pode se planejar estipulando uma meta de vendas, para atender adequadamente o fluxo que está por vir em períodos de alta procura.

3.Entenda o ciclo de compras do cliente

Para que você consiga estabelecer um controle de estoque eficaz para sazonalidade, é necessário conhecer quais os períodos de alta demanda e de baixa de vendas, como a que antecipa a safra, plantios e colheitas.

Por isso, considerar o ciclo produtivo é fundamental para fazer compras estratégicas e aproveitar a sazonalidade das vendas. Se você não leva em conta essas características, pode acabar enchendo o estoque com insumos pouco procurados no momento.

4.Negocie com os fornecedores e crie um orçamento para alimentar o estoque

Uma maneira bastante eficiente de fazer a gestão e evitar a falta de estoque na revenda agrícola é mantendo um bom relacionamento com seus fornecedores, garantindo que estes ofereçam a mercadoria regularmente, principalmente aquelas que você precisa receber com maior recorrência.

Mantendo o recebimento regular de alguns insumos, você garante menor quantidade estocada em sua loja e essa ação trará diversas vantagens, como:

  • Menor necessidade de espaço físico;
  • Controle de estoque facilitado (devido à menor quantidade de mercadoria);
  • Garantia de maior validade dos produtos;
  • Alto giro de mercadoria.

Iniciativas assim permitem acertar preços, prazos e formas de pagamento, entre outros aspectos relevantes que atendam ao produtor e ao fornecedor dos insumos necessários.

Para isso, pesquise os melhores fornecedores e prepare uma planilha comparativa. Considere principalmente as seguintes informações:

  • Preço do produto;
  • Localização;
  • Custo do frete;
  • Quantidades mínimas;
  • Flexibilidade oferecida.

Dessa forma, uma boa comparação entre os fornecedores disponíveis indicará as melhores opções. Não se deve perder de vista que o foco é encontrar a melhor estratégia para manter o estoque em níveis mais baixos, sem riscos de falta.

5.Utilize ferramentas adequadas para o controle do estoque

A falta de estoque na revenda também está relacionada com a falta de dados integrados e atualizados, todos os dias, para que todos os setores consigam realizar bem suas atividades.

Ao optar por um software que automatize o controle de estoque da revenda e que deixe os dados acessíveis para todas as áreas, com módulos integrados de vendas, estoque, contabilidade e outros.

Com ele, sempre que uma venda for concretizada ou um novo pedido for recebido, seu inventário de estoque será atualizado automaticamente.

Uma das grandes vantagens de valer-se de um sistema de controle de estoque é, portanto, a automação dos registros.

Assim, por meio dessa ferramenta é possível estabelecer uma cadeia de informações e processos que facilitam o acompanhamento e a redução das possibilidades de erro e necessidade de retrabalho.

Não deixe que a falta de estoque na sua revenda afete suas vendas e lucros ao final de cada mês. Aplique as dicas listadas acima e acompanhe as mudanças que acontecerão no seu negócio. Conte com o Grupo Siagri para realizar a gestão de estoque e muito mais!

Publicado por:
Coordenador de Consultoria em Gestão com mais de 10 anos de experiência no agronegócio. Especialista em Liderança e Gestão Empresarial e Processos Gerenciais e Administração de Empresas.