5 dicas para aumentar a venda de fertilizantes na revenda agrícola

Compartilhe

A venda de fertilizantes no Brasil registrou alta de 30% no 1° semestre de 2021 e 20% para o segundo semestre. Os dados são da pesquisa da Stone X para o Canal Rural.

Sendo um dos insumos mais vendidos em revendas e agropecuárias, existem alguns fatores que influenciam na venda dos fertilizantes, possibilitando melhorar os lucros do seu negócio.

Mas o que é preciso fazer para melhorar as vendas? Existe um momento certo para vender e aproveitar as oscilações do mercado?

É o que você verá no decorrer do conteúdo. Acompanhe!

5 dicas para aumentar as vendas de fertilizantes na revenda

Para o produtor, o uso de fertilizantes ajuda no aumento da produtividade sem a necessidade de expandir a área plantada, preservando a biodiversidade e garantindo maior eficiência no uso do solo.

Assim, hoje em dia é difícil potencializar a produtividade das lavouras sem que seja utilizado um fertilizante. E por isso, a sua revenda pode ganhar mais rentabilidade considerando alguns fatores importantes para as vendas desses insumos.

1. Fique atento ao mercado e à economia

Mesmo com um controle financeiro eficiente, é preciso estar atento ao mercado agrícola e às mudanças no cenário econômico, tanto nacional quanto internacional.

É preciso considerar que fertilizante é uma commodity agrícola, cuja precificação se dá em escala mundial e depende da oferta e da procura dos principais países produtores do mundo.

Mercado externo

Já que boa parte da matéria prima dos fertilizantes vem de fora, algumas variáveis do mercado internacional influenciam na cadeia, como: o preço do petróleo, barreiras protecionistas dos países exportadores de fertilizantes e o aumento do consumo por países em desenvolvimento.

No cenário econômico externo, não podemos deixar de considerar as variações constantes do dólar, que, em 2020, alcançou valorização cambial de 45% frente ao real. A moeda norte-americana chegou a ser cotada a R$ 5,94.

Os principais produtos prefixados em dólar são fertilizantes e defensivos agrícolas e por serem na maior parte importados, os fertilizantes são dependentes do câmbio internacional, principalmente o dólar, que dita grande parte das regras de mercado.

Se você comprar em um momento no qual o dólar está mais barato e o preço subir, a venda será melhor, em virtude da precificação em reais.

Mercado interno

Já do ponto de vista interno, o que influencia na venda de fertilizantes é o tamanho da área plantada para determinada cultura, o preço com que o insumo vai chegar ao Brasil, a produtividade esperada para a cultura e o preço do produto agrícola final.

Ou seja, quanto mais elevado o preço do produto final, maiores poderão ser os investimentos em insumos. Afinal, todos esses fatores estão interligados e são determinantes para o sucesso da produção agrícola do país.

2. Considere a sazonalidade e das épocas do ano

É importante lembrar que a sazonalidade da produção faz com que o momento do início das chuvas seja o início da maioria dos plantios, coincidindo também com o momento da compra dos insumos.

Por isso, o segundo semestre normalmente apresenta preços mais altos do que no primeiro semestre do ano.

Dessa maneira, considere antecipar a venda pensando no mercado futuro sempre que um ciclo produtivo estiver se fechando.

Lembre-se também que o fertilizante pode ser utilizado no próximo ciclo, principalmente o fosfatado e o potássio, mas que necessitam de uma boa armazenagem e manutenção de qualidade.

3. Certifique-se do estoque de passagem

Ainda sobre o estoque, é preciso lembrar que a passagem nos fabricantes também pode influenciar no preço final de compra e venda.

Afinal, as indústrias compram com certa antecedência: a ideia é gerar o estoque primeiro e depois vender de acordo com a capacidade do mercado.

Há períodos nos quais o estoque está muito alto e é possível saber que a reposição será necessária e isso pode gerar oportunidade para comprar fertilizantes por um preço mais baixo, aumentado, assim, seu lucro.

4. Ofereça produtos de qualidade

A qualidade do produto não pode ser deixada de lado em momento algum!

A particularidade dos insumos agrícolas é a garantia da formulação, que precisa ser eficaz, rentável e dar retorno para a produção. Por isso, a qualidade, normalmente, significa segurança na compra e garantia de eficiência.

Na maioria das vezes, produtores buscam o melhor custo-benefício, por isso, disponibilizar insumos das empresas reconhecidas pelo mercado é a receita para satisfazer as exigências dos clientes.

Bônus: como melhorar a performance da equipe para a venda de fertilizantes

Vimos que é preciso considerar alguns fatores importantes para a venda de fertilizantes e outros insumos em sua revenda. E além dos pontos citados acima, trouxemos mais algumas dicas para melhorar as vendas e a performance da equipe responsável.

Sabemos que é muito comum o distribuidor de insumos fechar uma venda através da operação de Barter, onde o produtor rural compra a prazo e paga com parte da sua futura produção.

Por isso, gerenciar todo o processo e fazer a análise de exposição, monitorando a produtividade e o risco, é essencial para manter o controle do seu fluxo de caixa e evitar despesas desnecessárias com juros e financiamentos.

Além disso, outro fator importante é melhora na performance da sua equipe de vendas. Considere repensar e ajustar:

  • Abordagem e treinamento de vendas;
  • Métricas de vendas;
  • Modelos de comissionamento;
  • Treinamentos corporativos.

Mas como fazer isso? Como entender melhor o cliente e oferecer o que ele precisa no momento correto?

preparamos um material com dicas dos nossos especialistas para elevar os resultados. Faça o download clicando aqui na imagem abaixo e boa leitura!

Sendo assim, a venda de fertilizantes está ligada a vários fatores. Mas com os devidos cuidados e acompanhamentos, você poderá aumentar as vendas em sua loja de insumos agrícolas. Conte com o Grupo Siagri para apoiá-lo!

Publicado por:
Coordenador de Consultoria em Gestão com mais de 10 anos de experiência no agronegócio. Especialista em Liderança e Gestão Empresarial e Processos Gerenciais e Administração de Empresas.