As respostas para as 4 dúvidas mais comuns sobre plantação de soja

Compartilhe

Em 2020, a soja terminou o ano como a commodity mais importante do mercado brasileiro e mundial, de acordo com o Canal Rural. Mas mesmo com técnicas muitos difundidas entre os produtores rurais do país, algumas dúvidas sobre a plantação de soja ainda são comuns.

Com uma produção de 135,409 milhões de toneladas com 38,502 milhões de hectares de área plantada, o Brasil ultrapassou os Estados Unidos e alcançou no último ano o título de maior produtor mundial da leguminosa.

Por conta disso, reunimos as 4 dúvidas mais comuns sobre o assunto para serem respondidas neste artigo.

1. O que o produtor necessita para começar a plantar soja?

Conhecimento técnico: Antes de começar uma lavoura de soja é importante conhecer bem as condições biológicas, físicas e químicas adequadas para o desenvolvimento da planta. Saber o que fazer em cada etapa da plantação de soja também é necessário, desde a semeadura até a colheita.

Preparo do solo: A preparação do solo é um procedimento comum a todos os tipos de cultivares. No caso da leguminosa, a calagem é muito utilizada antes da semeadura. Essa técnica corrige solos muito ácidos (geralmente o do Brasil) e traz diversos outros benefícios, saiba mais no nosso texto sobre calagem.

Adubos: Uma opção para aumentar a fertilidade do terreno e garantir nutrientes para a plantação são os adubos. Só o processo de arado na fazenda já ajuda muito nisso, mas não é o suficiente. O ideal é inserir vitaminas nas camadas de terra e utilizar pesticidas pouco corrosivos no processo.

Sementes: Cada região possui características climáticas específicas, por isso, na hora de escolher as sementes, o produtor precisa fazer uma pesquisa das necessidades que as plantas terão ao se desenvolverem em sua fazenda.

A Embrapa e o Ministério da Agricultura disponibilizam aos produtores o ZARC – Zoneamento agrícola de Risco Climático, que mostra os riscos de fenômenos climáticos de cada região; a melhor época de plantio das culturas; os diferentes tipos de solo do Brasil; além dos cultivares mais adaptados de todas as culturas de acordo com a região – tudo isso pode ser conferido em um App.

Manutenção e irrigação: durante o período da lavoura, o produtor deve ficar sempre monitorando os talhões para evitar que pragas, doenças ou insetos estraguem a plantação de soja. A irrigação é outro ponto que merece atenção, principalmente em regiões muito secas.

2. Qual é o tempo de plantio até a colheita da soja?

No Brasil, o ciclo da soja varia entre cada uma das regiões por conta de fatores como temperatura, clima, exposição solar, nutrientes e outros. De acordo com a Embrapa, a soja é classificada em grupos de maturação (GM),e essa variação muda em cada região, por exemplo em Minas Gerais eles são:

  • Semiprecoce (101 a 110dias);
  • Médio (111 a 125 dias);
  • Semitardio (125-145 dias);
  • Tardio (>145 dias).

Já no Paraná, esses grupos de maturação mudam para:

  • Precoce (até 115 dias);
  • Semiprecoce (116-125 dias);
  • Médio (126-137 dias)
  • Semitardio (138-145 dias).

Na época da colheita da soja, os produtores devem respeitar o tempo de maturação de cada região e planejar como serão feitas a secagem, a armazenagem e o transporte da leguminosa. Aqui no Blog Siagri, temos um texto completo sobre: “Colheita de soja: melhore seus resultados”.

3. Quanto é o lucro por hectare numa lavoura de soja?

Quando falamos de lucro por hectare no agronegócio temos que ter em vista diversos fatores: o clima do ano da safra; a região; a presença de pragas (…),a produção rural sempre está exposta a isso.

Se pegarmos, por exemplo, a safra de soja 2019/20, no Brasil, daremos de cara com um dos maiores lucros da história do país. Na região Sul e Sudeste do país o lucro líquido foi de 41,7%., enquanto o Centro-Oeste alcançou um lucro líquido de 23,8%.

Leia também: “Qual é o lucro por hectare nas lavouras?”.

4. Qual a região mais produtiva para a soja?

Segundo a Conab, a região mais produtiva de soja no Brasil é a região Centro-Oeste sendo responsável por 70% da produção brasileira da leguminosa. O estado que mais produz é o Mato Grosso com mais de 35 milhões de toneladas por safra. Atualmente, as lavouras de soja ocupam 9,8% do bioma Cerrado e 0,7% do bioma Amazônia.

Conclusão

Neste artigo abordamos as dúvidas mais comuns que novos – e até antigos – produtores rurais têm em relação à plantação de soja. É claro que as informações contidas aqui tratam o assunto de maneira geral para todo o Brasil e podem variar em regiões, estados e até entre fazendas distintas.

O Grupo Siagri ajuda a gerenciar mais de 1,7 milhão de hectares de grãos plantados no Brasil com o ERP AgriManager. Conheça mais sobre o Software de Gestão mais completo para produtores rurais, solicite uma demonstração gratuita com um de nossos consultores.

Publicado por:
Arquiteto de soluções na Siagri com mais de 9 anos de experiência no agronegócio. Especialista em Ciências Contábeis e Sistemas ERPs.